Saiba mais
Idioma
Menu
Menu
Idioma

População de gatos aumenta 20% nos último seis anos, no Brasil

Na corrida pelo coração do homem, os cães largaram na frente. Porém, pouco a pouco, vem chamando atenção o aumento expressivo do número de gatos como animais de estimação. A população de gatos cresce mais do que a canina e, em nações como Estados Unidos, França e Alemanha, já é maioria.

No Brasil, o número de felinos é de mais de 23,5 milhões e, nos últimos seis anos, segundo dados de 2017, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, Rio de Janeiro/RJ), esse número cresceu mais de 20%. Na proporção em que aumentam nos últimos anos – duas vezes mais do que os cães – a previsão é que os felinos assumam a dianteira do ranking daqui a dez anos.

Apesar da presença dos felinos estar crescendo, as características da espécie ainda são muito desconhecidas até mesmo pelos seus amantes, afinal de contas, um gato não é um cão pequeno. Uma das razões é a domesticação tardia. A outra razão é a personalidade dos bichanos, com particularidades singulares e ainda levam como herança muitos mitos e preconceitos.

Entender a espécie é fundamental para oferecer a ela mais qualidade de vida, bem-estar e, consequentemente, longevidade. Pensando em ajudar os tutores, futuros tutores e amantes dos felinos a entende-los cada vez mais, a marca de alimentos para gatos Whiskas criou uma série de vídeos educativos, em formato lúdico e linguagem simples, abordando temas importantes e curiosidades do universo dos gatos. A iniciativa, que recebeu o nome de Escola de Gatinhos, surgiu a partir das dúvidas mais buscadas na internet.

Alimentação. Você já parou para pensar quanto um gato come e com qual frequência? A alimentação é a parte mais importante da rotina de um felino e garantir uma alimentação nutritiva, balanceada e na quantidade e frequência corretas faz toda a diferença na saúde e bem-estar.

Comportamento. Para entender melhor o gato e a comunicação se tornar possível, é importante conhecer seu comportamento. A partir daí podemos identificar seus gestos e interpretar suas vontades e desejos. Os filhotes se comunicam com seus tutores de diversas maneiras por meio da cabeça, do corpo, dos sons e gestos. Por exemplo, o ronronar representa submissão e contentamento, já o gesto de abanar o rabo não demonstra que necessariamente o gato está feliz, ao contrário dos cães. 

Fonte: Cães e Gatos Vet Food